+ 55 11 3675 5090
+ 55 11 9139 8141
 
ENTREVISTA  Carlos Freitas - Classic Master
  15/01/2009
  Tecnologia Musical


ÍNDICE 
 • As primeiras ferramentas
• Plug in L1 da Waves
• Critérios para boa master
• "Quem conseguia o volume mais alto......"
• Equipamentos utilizados hoje na Classic Master
• "A cauda longa" e os mercados de nicho
• O formato CD está desaparescendo?
• Formatos do futuro e mp3
• Re-remasters
• Como funcionam as remasters
• Outras atividades da Classic Master


Carlos Freitas, diretor da Classic Master
 
 
 
Quando voce começou a se interessar por Masterização, quais foram as primeiras ferramentas que voce utilizou (tanto Pro Tools, quanto os periféricos) ?

Foi na época da Master para vinil, ou já para o fomato CD?

Eu comecei a me interessar por Masterização na época em que eu ainda era Eng. de Gravação dos Estudios Transamérica em SP em 1988.

Eu tinha acabado de gravar e Mixar o CD "Todos os Lados" da Banda Capital Inicial, e junto com o Produtor do CD, o Marcelo Sussekind, fizemos uma correção de equalização e compressão em todas as musicas já mixadas.

As mixagens foram feitas em fitas de 1/4 de polegada analógicas com Dolby SR. Tocamos essas fitas e passamos por um equalizador Paramétrico Orban e por um Compressor EMT 259 (muito usado na época em Salas de Corte de Acetato).

Essa Masterização, a minha primeira, foi feita para a edição em CD e em Vinil. A diferença estava na ordem das Musicas que era diferente do CD e do LP.

As duas Matrizes para Industrialização foram feitas em 1 DAT (16Bits 48K).





 
Houve uma época em que a master era relizada por muitas pessoas com Sound Designer (e Sound Tools II) para aumentar o volume dos tracks.

Até que surgiu o L1, plug in da Waves, ainda numa versão sem ser a TDM. Voce chegou a utiizar o L1 nas masters? Como voce avalia o L1 e seus sucessores, o L2 e L3 ?

Em 1992, eu Masterizei o CD do Arnaldo Antunes "Nome" utilizando um Sistema Sound Tools I , montado em um Macintosh II CI com incriveis 24mb de RAM , HD interno de 40MB e um HD externo de 800MB (um gigante para a época!)

Foi um trabalho artesanal realizado no estudio 2 do Art Mix em SP junto com o Arnaldo Antunes durante 1 semana.Tudo era muito demorado, pois era tudo processado. Havia um pequeno "Preview" para ouvirmos a EQ e a Compressão , mas era tudo muito na base de acerto e erro, e ainda, às vezes, o processamento digital gerava um "Ruido digital" e tinha que ser refeito, mas já era possivel montar um "Play List" com controle de "Volumes" , "Pan" e espaço entre as Musicas.

O meu Primeiro contato com o L1 foi em 1994 durante a Masterização do CD do Karnak "Umbigo do Mundo". Eu utilizava um Sistema Digidesign Pro Master 20 , montado em um Macintosh Quadra 650, 32mb de RAM , HD internos de 300MB e e um HD extreno de 1GB, que era um sistema bem superior ao Digidesign Sound Designer II , e além de ser uma estação voltada para Masterização de CD em 2 canais, já era possivel gravar o audio em 24 Bits ( algo que foi implantado no Pro Tools bem mais adiante por volta do ano 2000).

Estávamos no meio do Processo de Masterização desse CD quando instalamos o L1 e Foi inacreditável! O André Abujanra ficou maluco e conseguimos colocar muitos, mas muitos dBs a mais de Volume. Refizemos todas as musicas.

Até hoje eu acho incrivel o som desse CD , que já foi finalizado em PMCD com o Master List CD 2.0 e um gravador Sony CDW-E , conectado ao Macintosh por cabo SCSI.

Acho que o resto é História! O L2 acho que é o Limiter mais utilizado no mundo. Eu mesmo uso no final de minhas Masterizações de CDs "Pop" e "Rock" um L2 versão RACK.





 
Quais são os critérios mais importantes para uma boa masterização, e qual é a importância de sistemas pro tools e plug-ins e periféricos numa master?

É possivel realizar uma boa master apenas com plug-ins?

Eu sempre digo que uma boa Masterização começa com uma boa Mixagem que começa com um bom arranjo, e por ai vai.

O critério que eu adoto é de eu pensar sempre no consumidor final, por isso eu escuto muito os CDs finalizado em Carros , Computadores, iPods e Sistemas de Som Portateis.

Nem sempre em uma Masterização é necessario equalizar, comprimir ou limitar. O processo de Masterização de um CD de Piano, onde é necessário muita dinãmica e pouca equalização é praticamente o oposto de uma masterização de um CD de uma banda de Rock , onde é necessario muita compressão e às vezes muita equalização também.

Eu acho que a mistura de equipamentos analogicos com Digitais é muito boa. Nas Masterizações de DVDs eu uso 3 Sets de Processamento Analógicos a Valvula da Manley , um Sistema de Processamento digital em Hardware da TC electronic e os Plug-Ins da Waves 360 Graus.

No caso de Masterizações utilizando apenas Plug-Ins, vai depender do estilo de Musica. Para Musica Eletronica eu acho os Plug-Ins excelentes e suficientes. Já para Masterizações de CDs de Bandas de Rock, prefiro os Analógicos.

A Importancia do Pro Tools é imensa, pois hoje é o padrão de formato de gravação e Mixagem. Eu chego a receber Sessões "abertas" de Pro Tools para a Masterização.





 
Pode-se dizer que no decorrer deste 10 anos (em que as masters se tornaram populares) houve um mudança nos critérios do que uma boa masterização deve ser?

Houve um perido, por exemplo, (principalmente na época de lançamento dos plug ins e do L1) em que a master se tornou quase que uma competição de "quem conseguia o volume mais alto"........ isso mudou?

Eu nunca entendi muito bem essa competição em relação ao "Volume" que se imprime nos CDs. Isso começou em 1994, mas desde então, me adaptei a isso e hoje utilizo toda a minha experiência aliada às minhas ferramentas para se conseguir o Máximo de Volume dentro dos Critérios técnicos e artísticos exigidos pelo mercado atual.





 
Quais os equipamentos que voce mais utiiza, hoje em dia?

Eu utilizo um Pro Tools HD para abrir as mixagens e já fazer um "pré-processamento" nas musicas, como um controle de Picos utilizando um L2 ou até mesmo alguma correção de Eq. Gosto muito do "Linear Phase Equalizer" da Waves. Depois, eu faço uma conversão do audio Digital para analógico utilizando um Conversor Apogee PSX100-1.

já em ambiente analógico, eu uso um Equalizador Manley Massive Passive, um Equalizador Pulteq Manley EQP1-A e, por ultimo, um compressor à Valvula Manley Variable EMU.

Depois converto novamente para digital utilizando um Conversor Analogico para Digital Manley 24BITS/44.1. Já em digital eu uso um equalizador digital do "System 6000 da TC Electronic" e no final, antes de gravar no Sonic Solutions, uso um L2 Versão Rack.

Eu uso o mesmo procedimento para Masterização em 5.1, pois tenho o mesmo set para 6 canais.

Atualmente uso muito também o Sistema de envio e recebimento de Audio "On Line" da Digidesign , o Digidelivery. Eu chego a receber Sessões de Pro Tools com 2GB de arquivos.

É possivel enviar direto da Sessão do Pro tools, a propria sessão com seus arquivos para o Digidelivery. (Send Session Via Digidelivery...)





 
Durante nossa última conversa, voce citou várias vezes o livro "A cauda longa" de Chris Anderson (editor da revista Wired).

Num mercado - em particular o de áudio - em constante mutação (falando comercialmente, e não do ponto de vista técnico apenas), como os conceitos deste livro podem ser aplicados?

Mercado de Nicho! Essa é a Nova Ordem.

Um estudio especializado em Gravar Rock com muitos clientes de Rock do Mundo inteiro, contra um estudio Grande Generico que tem 5 grandes gravadoras locais como Clientes.





 
Como você vê a gradual extinção do CD, uma ascenção (ainda que não compense a queda de volume das vendas de cd) dos DVD´s, em relação ao mercado de masters?

Eu vejo a extinção do CD com muita Cautela, pois na minha visão o que atrapalha a venda no Brasil é a Pirataria, totalmente fora de controle e não a venda on Line.

Essa é uma tendência mundial e o CD está sendo gradualmente substituido pelo "MP3", embora eu acredite qua a Industria deve implantar um formato digital bem superior ao MP3, pois com o aumento da velocidade da Internet, o tamanho dos arquivos não será mais nenhum problema.

O Processo de Gravação e Finalização de Musica continua o mesmo. O mercado de Master esta mais aquecido do que nunca, pois hoje muitos CDs estão sendo produzidos em casa, e uma Boa Masterização nesse caso é mais do que Fundamental.





 
Formatos como DVD áudio e o SACD (que tem a vantagem de tocar em leitores de CD normal, além do surround) tem futuro ? E o o Blu Ray ?

Eu acho que não tem futuro.

Na minha opinião, O Blu-Ray, utilizado também por Video Games, vai substituir o DVD e um Formato Digital de Alta Qualidade vai substituir o MP3.





 

Muitos dos cd´s materizados nos anos 90 saem agora em novas edições, re-masterizadas. Alguns cd´s masterizados nesta época agora são relançados com um som totalmente diferente, (principalmente no EUA), aonde um mesmo CD chega a ter
3 versões diferentes.......

É verdade, pois os programas de redução de ruido melhoraram muito !
isso possibilitou uma sonoridade bem melhor , o que levou alguns  produtores a repensarem nas remasterizações mais antigas.






 

Como funciona a re-master, e ha muitos cd´s do mercado brasileiro  que foram re-masterizados por voces? Este processo envolve uma nova master, ou os tracks individuais são novamente processados (eliminação de  ruido, etc), remixados e ao final, e masterizados novamente?

O Processo consiste em recuperar o audio original, sempre proveniente  de tapes antigos e mau tratados. Após essa restauração, é feita uma  masterização normal sempre respeitando o audio original.

Um exemplo que eu sempre uso é a remasterização do Projeto Technicolor  
dos Mutantes.


Foi gravado e mixado em 1970 e o som é incrivel, mas estava gravado em  uma fita analogica em 7 1/2 e continha muitos drops-outs e ruidos.
Depois um processo cansativo de restauração desse tape, foi feita uma  masterização bem atual e o som é incrivel..






 

Quais as outras atividades da Classic Master, além da Masterização?

A Classic Master oferece os serviços de:

Masterização de CD e de DVD  

Pós Produção de Audio para Video

Finalização de Video Clipe e  

Autoração de DVD.








Tecnologia Musical
Produtos (marcas)
Produtos usados
Promos
Upgrades e crossgrades
Tec News
Entrevistas
Cadastro
Contato

HOME | Tecnologia Musical | Produtos (marcas) | Produtos usados | Promos | Upgrades e crossgrades | Tec News | Cadastro | Contato |
site